terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Quem disse que o rústico não pode ser delicado?

Os artistas, Andrew Gray e Elizabeth Bryant, são os responsáveis por esse trabalho em madeira tão lindo. Eu amei o estilo deles e queria dividir com vocês.






Quando vi, lembrei muito da Cami (na minha Panela) e da Juliana (Pitadinha), que são muito cuidadosas e criativas na apresentação de suas guloseimas ;)

Adorei a idéia e já penso em me aventurar com sobras de madeira, lixa, serra, verniz...

As peças estão à venda em: http://www.etsy.com/storque/spotlight/featured-seller-grayworksdesign-11617/

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Roupinha para bolsinha de água quente



Opções lindinhas para vestir sua bolsinha de água quente =) Achei essa primeira super tendência, kkkk =P

Vocês podem encontrá-las na feelunique.com ou economizar um $$ e tentar fazer uma em casa (lembram que ensinei aqui no blog?).

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Shower gel for real men!



Acredito que esse é o único conjuntinho sabonete líquido + espoja que você pode dar ao seu namorado e ele achar que o presente foi legal. Bom, o meu adorou =)

Lançamento de Esmaltes Mereje


Meninas, fiquei feliz em saber que, na segunda quinzena de janeiro, chega ao mercado a primeira linha de esmaltes e cuidados com as unhas da Mereje.

São oito linhas, com 72 opções de cores divididas em Cremoso, Cintilante, 2 em 1, Transparente, Perolado, Tratamento, Teens (glitter e neon) e ainda o destaque para a coleção Primavera Verão 2010/2011.



Quero todas essas cores da coleção Primavera Verão! Agora é esperar para poder experimentar =)

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Pitacos: Sabonete Líquido Prophyto



Recebi este sabonete líquido da Pharmacosmética, parceira aqui do blog, e amei!

O cheiro é bom e suave, não deixa minhas mão ressecadas, a consistência é legal, fora que é muito mais higiênico do que sabonete comum, né?! Não tem saboneteira bonita que dê jeito em sabonete ressecado, derretido... feio! Com sabonete líquido não tem essa =) Apesar de não ser super baratinho, ele rende bastante. Gostei!



A descrição do fabricante:
Sabonete Líquido Prophyto com Própolis Verde e Calêndula: higieniza de forma delicada, é indicado para peles injuriadas que necessitam de proteção e para quem necessita lavar as mãos com muita frequência. Os benefícios da Própolis Verde associados às propriedades da Calêndula garantem proteção na hora da higiene da pele.



Custa R$ 17,40 na Loja Virtual da marca.

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Dica para uma segunda-feira sem stress

Sabe quando você viaja sem planejar nada?! Tipo... junta tudo e vamos pegar a estrada? Meu final de semana foi mais ou menos assim. E querem saber... foi ótimo!


Umas 9 da noite da sexta-feira, eu e o namorado resolvemos nos encontrar com um casal amigo que estava em alguma praia de Alagoas. Sem pousada certa ainda, ficamos ligando do carro mesmo e conseguimos um quarto na Pousada Igarakuê em Japaratinga.

Sabe aquela praia que fica nas recordações da infância? Pois é, a minha é Porto de Galinhas =P Sempre passava férias lá na casa da minha tia, brincando com meus primos. Mas Japaratinga mora nas recordações de Felipe e, de tanto ele contar histórias, há tempos eu queria passar uns dias por lá. O resultado é que, se Porto está nas minhas recordações da infância e adolescência, Japaratinga estará, com certeza, nas lembranças desta fase "de agora" da minha vida.

Toda a badalação de Porto cansa um pouco quando você só quer paz e água fresca. Ficar na areia, olhando o mar, relaxando, sem pensar em mais nada, curtindo a natureza. Nada de vendedores, tumulto, barulho, figuras suspeitas circulando perto da sua bolsinha de praia...




Como foi tudo de última hora e as pousadas estão todas super lotadas essa época do ano, ficamos uma noite na Pousada Igarakuê e outra no Bitingui Praia Hotel. Gostei muito dos dois lugares, apesar da pousada ter um custo benefício melhor, a simpatia do pessoal do Bitingui nos conquistou =) Foram super prestativos ligando para todas as pousadas da redondeza atrás de um quarto para nosso casal de amigos.

Pousada Igarakuê




Bitingui Praia Hotel






Japaratinga tem restaurantes deliciosos. Almoçamos no Companhia da Lagosta e recomendo muito. O atendimento foi ótimo, os garçons foram super atenciosos e a comilança foi da boa!







No domingo, pegamos uma balsa para chegar a cidade histórica Porto das Pedras com o objetivo de conhecer a Praia do Patacho. Esta praia foi premiada com 5 estrelinhas pelo Guia Quatro Rodas e foi votada entre as 10 mais bonitas do Brasil. Só tenho uma coisa pra dizer: é um paraíso! Agora estou curiosa para conhecer também São Miguel dos Milagres, a Anna Terra disse que acha esta ainda mais bonita =)







Uma dica para quem resolver pegar a estrada de volta para Recife e almoçar no caminho: Calamares Restaurante, em São José da Coroa Grande. O lugar é bem legal e tem opções super deliciosas!





Mais algumas fotos do fim de semana:












Eu sei que esse post ficou mega giga, mas espero que tenham gostado ;)

Bjocas.

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Owl City - Fireflies

Owl City é um projeto musical de synthpop do músico estadunidense Adam Young. Pra quem não sabe, synthpop é um estilo de música em que os teclados e sintetizadores são os instrumentos musicais dominantes. É considerado por muitos como a junção máxima da música eletrônica com o rock [Wikipédia].

A música Fireflies foi top nas paradas musicais nos EUA e Canadá e é top na minha playlist também. Super indico!



Fireflies
Owl City

You would not believe your eyes
If ten million fireflies
Lit up the world as I fell asleep

'Cause they'd fill the open air
And leave teardrops everywhere
You'd think me rude
But I would just stand and stare

I'd like to make myself believe
That planet Earth turns slowly
It's hard to say that I'd rather stay
Awake when I'm asleep
'Cause everything is never as it seems

'Cause I'd get a thousand hugs
From ten thousand lightning bugs
As they tried to teach me how to dance

A foxtrot above my head
A sock hop beneath my bed
A disco ball is just hanging by a thread

I'd like to make myself believe
That planet Earth turns slowly
It's hard to say that I'd rather stay
Awake when I'm asleep
'Cause everything is never as it seems
When I fall asleep

Leave my door open just a crack
(Please take me away from here)
'Cause I feel like such an insomniac
(Please take me away from here)
Why do I tire of counting sheep
(Please take me away from here)
When I'm far too tired to fall asleep

To ten million fireflies
I'm weird 'cause I hate goodbyes
I got misty eyes as they said farewell

But I'll know where several are
If my dreams get real bizarre
'Cause I saved a few and I keep them in a jar

I'd like to make myself believe
That planet Earth turns slowly
It's hard to say that I'd rather stay
Awake when I'm asleep
'Cause everything is never as it seems
When I fall asleep

I'd like to make myself believe
That planet Earth turns slowly
It's hard to say that I'd rather stay
Awake when I'm asleep
'Cause everything is never as it seems
When I fall asleep

I'd like to make myself believe
That planet earth turns slowly
It's hard to say that I'd rather stay
Awake when I'm asleep
Because my dreams are bursting at the seams

Letra: http://www.metrolyrics.com/fireflies-lyrics-owl-city.html

domingo, 2 de janeiro de 2011

Destino: Finlândia

Como primeiro post do ano de 2011, achei interessante relembrar um dos meus melhores momentos de 2010: minha viagem para a Finlândia. Talvez este país nunca tenha estado no roteiro de viagem da maioria de vocês e muitas se perguntem por que danado eu fui logo para um país tão longe e frio. Eu explico, razões não faltam!



O desejo de conhecer a Finlândia não teve nada a ver com a Becky Bloom, com o Mika Hakkinen ou com o Kimi Räikkönen. Meu namorado fez muitas viagens pra lá nesses últimos tempos e me contou muitas histórias, falou de lugares que visitou, de restaurantes e de comidas diferentes que experimentou, da educação das pessoas, do respeito, do frio, da segurança... de uma cultura que é muito diferente da nossa.

Foi por tudo isso que arrumei as malas e viajei quase 10 mil quilômetros. Fui conhecer o lugar mais diferente em que eu já havia estado e, por incrível que pareça, o que eu mais me senti em casa.

Um aviso aos navegantes: este post será longo!

Fonte: TimeAndDate

A Finlândia é um país nórdico, fica no norte da Europa e faz fronteira com a Suécia a oeste, com a Rússia a leste e com a Noruega ao norte. Sua capital é Helsinki, ou Helsínquia, e foi exatamente para lá que fui.

Fonte: Wikipedia


A população da Finlândia está concentrada ao sul do país, e apesar de ser o oitavo maior país da Europa - em termos de área - é o país menos povoado da União Europeia. Cerca de 75% da área terrestre do país estão cobertos por Taiga (ou floresta boreal), com pouca terra arável. Um quarto do território finlandês situa-se a norte do Círculo Polar Ártico, onde é possível experimentar o Sol da meia-noite. No ponto mais setentrional da Finlândia, o Sol não se põe durante 73 dias no verão e não nasce durante 51 dias no inverno.

Eu poderia falar inúmeros detalhes sobre a Finlândia, mas acredito que vocês podem encontrar essas informações e curiosidades aqui na Internet mesmo. Então prefiro contar alguns aspectos observados totalmente sob minha ótica =)
Mais sobre a Finlândia: Wikipedia, Visit Finland e Finland.



É incrível como não existe analfabetismo (33% da população têm grau superior). Apesar de não falar o finlandês (língua oficial junto com o sueco), não senti a menor dificuldade em me comunicar, todos falam inglês, exceto os motoristas de ônibus, que aparentemente entendem, mas não respondem =P Percebi que é comum encontrar vendedoras em lojas que falam mais de 4 línguas. Não se espante se alguma responder em português quando perceber que você é do Brasil.

O respeito com o espaço do outro é algo que a gente não vê por aqui. Você não vai encontrar ninguém falando alto e invadindo seu espaço com um barulho que você não pediu, não será incomodado em uma fila com alguém que insistem em 'colar' em você, nas escadas-rolantes, normalmente o lado esquerdo fica livre para quem tem pressa e resolve subir ou descer andando mesmo... e nada disso significa encontrar pessoas ranzinzas ou mau-humoradas, muito pelo contrário.

Percebi um grande respeito com a natureza, começando pelo incentivo ao uso do transporte público até com as sacolinhas plásticas de lojas e supermercados. Não importa se você comprou um computador caríssimo, se quiser uma sacolinha vai ter que pagar. A maioria das pessoas já possui sua bolsinha de compras ou anda com mochila. Foi um ótimo exemplo pra mim e está nas minhas metas para 2011, então vocês vão me encontrar muito de mochila por aí.

Dentro do tram.

Falando em transporte público, achei o de lá perfeito. Tínhamos um cartão onde colocávamos crédito e que podíamos usar no ônibus, metro ou nos trams, que é tipo um bonde elétrico. As paradas indicam os transportes que passam, a rota, a hora de chegada, tudo muito preciso e pontual. Não senti a mínima necessidade de usar um táxi ou ter um carro. Se você der uma passadinha por lá e precisar pegar um tram e este parar na sua frente e não abrir a porta não se assuste. Existe um botãozinho que você aperta para a porta abrir. Afinal, não é legal, pra quem está lá dentro, ter uma porta abrindo e fechando jogando um vento frio de -15 ºC sem necessidade.

Lá em Helsinki você encontra restaurantes de diferentes países e é uma experiência legal visitar alguns deles. Fui a restaurante Italiano (Don Corleone), Russo (Kasakka), Mexicano (Santa Fé), Nepalês (Mount Everest), típico Finlandês (Zetor e o Salve), Grego (Minos) e por aí vai! Provavelmente você vai encontrar sabores não muito comuns por aqui, como um prato típico finlandês à base de carne de rena. É bom, mas não é uma delíiiiiicia. O sabor da carne de rena é um pouco forte pra mim =P O café da manhã possui algumas coisas bem diferentes das que estamos acostumados como, por exemplo, salmão defumado, sardinha crua, cogumelos, copa e pães integrais de vários tipos.

Prato com carne de rena do Zetor.
Fonte: TripAdvisor

Eu diria que a culinária russa também é um tanto quanto exótica, mas eu achei deliciosa! Essas são algumas fotos dos pratos que pedimos no Kasakka. Recomendo.






Este aqui foi do restaurante nepalês:



Se forem à Finlândia, não deixem de experimentar o Salmiakki. Um confeito de sabor meio salgado, obtido a partir do cloreto de amônio (NH4Cl). A palavra salmiak(ki) vem do latim sal ammoniac que quer dizer "sal de amônia". Além do confeito, o salmiakki também é usado para dar sabor à vodca. Recomendo bastante esta segunda opção. O confeito em si é bem estranho para nós brasileiros... os finlandeses e noruegueses adoram =)
Salmiakki com os amigos Hélio e Vivi.

Se eu pudesse escolher a sensação mais diferente que senti eu diria que foi a de segurança, sem dúvida. Não existe o medo de ser assaltado, furtado, agredido, enganado... e, para mim, essa segurança foi a melhor forma de liberdade que eu já senti.



Não fui a muitos pontos turísticos, não me acabei de comprar e nem bati perna em museus recheados de história. Eu simplesmente fiz exatamente o que mais gosto quando viajo: procuro viver a cultura do local em todos os aspectos. Gosto de entender como as pessoas vivem, como fazem compras, como se divertem em família, o que comem... não viajo para reclamar que as pessoas não agem como nós ou que lá é assim ou assado e não me jogo no primeiro restaurante brasileiro atrás de feijão. Eu mergulho em todas as regras e formas de viver daquela sociedade, procuro saber como me comportar e o que posso ou não fazer. Odeio turista que chega por aí tentando empurrar goela abaixo suas manias e costumes. Talvez por causa disso, eu nunca tenha sido mal tratada ou discriminada em nenhum país que visitei.

Ficar imersa, mesmo que poucos dias, em uma cultura diferente me fez aprender muitas lições e, para mim, é isto que realmente importa =) Para não perder o costume, mais algumas fotos:























Espero que tenham gostado. Beijos!